Girl Power: Gabriela França

03/05/2017

Nossa girl Power de hoje mostra que pouca idade não é obstáculo pra ser cheia de atitude. Com apenas 21 anos, Gabriela França é dona da Not Your Babe, uma loja em São Paulo onde a representatividade e o estilo se misturam. Com modelos muito diferentes entre si, a marca mostra que a moda é para todos e ainda aproveita o espaço para apoiar a causa LGBT. Quer conhecer mais da história dessa fofa e se inspirar? Então continue lendo.

1 - Você tem uma lojinha independente feita só por mulheres. De onde veio a ideia de investir em algo relacionado à moda e por que só mulheres?
A NYB surgiu da ideia de fazer uma rede de mulheres. Eu comecei a pensar que haviam muitas mulheres empreendedoras no Brasil, em todos os ramos, e que se eu e outras minas começássemos a comprar só de minas, seria um movimento incrível. Então juntou isso a vontade de fazer umas estampas legais :)


2 - Você é bem jovem e leva seu negócio praticamente sozinha. Já sentiu algum preconceito por isso?
Algumas pessoas ficam chocadas com a minha idade e a minha trajetória, é engraçado. Outras tem um pouco de preconceito mascarado sabe, olham pra loja como meu "hobby" ou algo que não seja um trabalho mesmo. Isso me incomoda, porque é um trabalhão. 


3 - Como são feitas as escolhas das peças? É você mesmo que desenha e planeja o visual de tudo?
As peças eu que monto com ajuda das meninas que estampam pra mim, são todas básicas. A gente tem ideias mil sobre vestidos, blusinhas e aí vai testando na costureira até ficar perfeito. As estampas eu desenho no Illustrator, procuro referências online, estudo e tal, até chegar em uma que eu goste muito.

4 - O que mais gostei vendo a página foi a presença de modelos negras e meninas bem diferentes entre si. Você acredita que a representatividade seja uma forma de conquistar seu público? O quão importante ela é?

Eu acredito que representatividade é essencial. Eu odeio entrar em um site e não me identificar com as fotos, eu quero que as clientes vejam as modelos e consigam se ver, sabe? E consigam pensar: "nossa, eu vou ficar legal com esse vestido". Em muitos sites eu entro e vejo as modelos mageeeerimas e aí isso impede de imaginar como a roupa ficaria em um corpo fora do padrão.

5 - Estou muito in love pelas peças e vi que todas (ou quase tudo) passam uma mensagem de muito empoderamento feminino. É difícil levantar essa bandeira de forma tão explícita? Você já ouviu críticas por isso?

É bem difícil levantar essa bandeira de forma tão incisiva. Sempre tem quem critique, que venha comentar mensagens de ódio. É foda. Mas eu aprendi a ignorar e olhar para as coisas boas. Apesar das criticas eu também tenho muito cliente apoiando demais! Então é bem gratificante.

6 - Vi que você postou na página da loja um agradecimento a sua namorada, você sentiu alguma diferença no tratamento por parte dos clientes depois disso? Qual foi a maior dificuldade que passou por ser lésbica/bi?

Atualmente eu não sei como me identifico mais (lésbica/bi). Para mim a aceitação pessoal foi bem ok, e eu tenho sorte de ter uma familia que me apoia demais. Acho que a maior dificuldade que eu enfrento hj é "nas ruas", quando a gente sai para restaurante/bares/shopping. Se a gente anda de mãos dadas, as pessoas olham estranho, é desconfortável. Sobre a foto: o resultado tem sido maravilhoso. O posicionamento da marca sempre foi apoiando lgbts, se você é homofóbico já fica claro que a porta é logo ali, então o pessoal tem sido super fofo, e respondendo bem a isso. Além disso, percebi que a foto atingiu novos seguidores, o que é bem legal!

7 - Deixe um recado pra quem está lendo isso e se identificou com a sua história.

Meu "lema" tem sido: Se você tiver uma ideia, de um empreendimento, de um projeto legal, qualquer coisa, FAÇA. Se der errado, FAÇA DE NOVO. É isso que faz com que a gente aprenda.

E aí, gostou da história? Então você vai pirar quando vir os produtos da lojinha (que são beeeem lindos), é só clicar aqui. Além de lindas, as peças estão com um super desconto de 10% por tempo LIMITADO, é só colocar o código GRLPWR no final da compra. Parabéns às meninas pela iniciativa, juntas vamos mais longe!